O Raúl faz anos. A prenda dele custa 600€. Fica por 0,015€ a cada trofense…

por João Mendes 0

(Foto: O Notícias da Trofa)

Vou ser curto e grosso neste post. Aqui vai: o Raúl Santos é um menino de Santiago de Bougado que nasceu com dois graves problemas: hidrocefalia e espinha bífida. Para minorar os efeitos devastadores desta triste condição, o Raúl precisa de um equipamento chamado Standing Frame (na foto), equipamento esse que lhe permite fazer a extensão das pernas e apoiá-lo para que se possa pôr em pé.

Estão a imaginar a condição desta criança? A sério, parem um minuto e pensem num miúdo de 4 anos que precisa de uma estrutura para se levantar. Já está? Ok, agora aqui vai a parte má: a família do Raúl não tem dinheiro para adquirir este equipamento. Novo, o Standing Frame custa cerca de 1200€. Usado, pelo que a família do nosso amigo conseguiu apurar, custa 600€. Existem portanto 600€ a separar o Raúl de uma condição de vida digna capaz de atenuar o sofrimento em que vive.

Posto isto, e desculpem-me a franqueza, seríamos uma sociedade de merda (sim, de merda, leu bem, uma sociedade repleta de excremento), se não conseguíssemos juntar 600€ para ajudar o Raúl. Estamos a falar de 600 trofenses (cerca de 1,5% da população da Trofa) doarem 1€ cada um. Estamos a falar do valor que 10 elementos da Assembleia Municipal recebem para estar 3 ou 4 horas a levantar o braço em função dos interesses do seu partido. Estamos a falar mais ou menos no mesmo valor que custam 2 outdoors de propaganda política que habitualmente vemos em campanha e que não servem para nada. Será que fui suficientemente claro?

Façam como eu e sigam o conselho d’O Notícias da Trofa fazendo uma transferência para o NIB 00100000 41686510001 88 (BPI). Transfiram 1€. Transfiram 10€. Transfiram 100€ se puderem. Aquilo que puderem. Afinal de contas, ele faz anos no final de Julho e as crianças devem receber prendas. Mau era que até lá não conseguíamos juntar esses 600€. Dividido por todos, fica por cerca de 0,015€ a cada trofense…

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.