Prioridades informativas

por João Mendes 0

No passado dia 2 de Junho, o Jornal de Notícias celebrou o seu 126º aniversário. Para assinalar a data, a autarquia trofense decidiu endereçar os seus melhores votos ao jornal nortenho, através da publicação de uma nota de parabéns, que ocupou uma página do referido periódico. Até aqui tudo bem. Até porque, e não conhecendo eu os contornos do acordo que a tal terá levado, vou assumir que o jornal disponibilizou a página para que a CMT pudesse endereçar-lhe os seus votos.

Claro que, caso esta inutilidade tenha efectivamente sido paga pela autarquia, estaremos perante um acto de má despesa pública. Segundo os valores a que tive acesso, a utilização de uma página inteira do JN, para fins publicitários, custa algo entre as módicas quantias de 13.470€ e 14.620€. E estamos a falar de valores base, sem IVA ou sobretaxas relativas a especificações que me parecem não ser enquadráveis.

Apesar da manifesta falta de informação que pauta esta opinião, tenho sérias dúvidas de que a página tenha sido disponibilizada gratuitamente. E ainda que os valores não tenham sido os de tabela, gastar 500€ que sejam do erário público para dar os parabéns a um jornal parece-me algo sem pés nem cabeça. Principalmente quando decidido por membros activos e aparentemente alinhados com os partidos no governo, aqueles que constantemente nos acusam de termos vivido acima das nossas possibilidades. Será que alguém se esqueceu da situação em que Bernardino “Sócrates” Vasconcelos nos deixou?

De qualquer forma, parece que o vice-presidente da CMT, António Azevedo, afirmou na última AM que não terá havido qualquer custo associado a esta questão. Assim sendo, irei então solicitar à autarquia algo que ateste as palavras do prof. Azevedo, de forma a esclarecer o assunto. A bem da transparência.

Tudo isto me leva ao seguinte: este executivo deu-se ao trabalho, pago ou não, de colocar uma nota de parabéns na edição de aniversário do JN. Não havendo custos, não existe aqui grande problema, apesar da inutilidade do acto em si. Contudo, não vejo igual vontade no que toca a publicar os editais das AM’s na comunicação social local, informação verdadeiramente útil para os trofenses. Será que desejar os parabéns ao JN é mais importante do que divulgar informação de verdadeira utilidade para a nossa população? Vale a pena pensar nisto.

E por falar em coisas sobre as quais vale a pena pensar, imaginem só o que seria se, em vez do actual executivo, fosse o executivo liderado por Joana Lima a colocar o tal anúncio no JN. Com toda a propaganda eleitoralista que determinadas figuras da direita trofense fizeram sobre supostas ligações entre a anterior autarca e o jornal em causa, penso que nos depararíamos com nova tentativa de crucificação da antiga líder do PS. Para além disso é sempre divertido perceber o nível de coerência de alguns boys e girls deste concelho.

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.