Nota informativa aos leitores e visitantes ocasionais do E a Trofa é Minha

por João Mendes 0

Estimados leitores e visitantes ocasionais,

Acontecimentos recentes fizeram com que as pessoas que fazem este blogue se apercebessem que alguns dos nossos estimados leitores e visitantes ocasionais não estão informados sobre as hiperligações que são usadas em quase tudo o que aqui é escrito.

Quando uma palavra ou frase estão sublinhadas desta forma, em tom azul que se torna vermelho quando a seta do rato passa por cima delas, se carregar nela com o botão do lado esquerdo será transportado para um site que lhe disponibilizará informação que prova de forma clara e inequívoca o que está a ser dito no texto do blogue. No caso do exemplo nas palavras “desta forma”, na primeira frase deste parágrafo, a hiperligação leva-o para o primeiro texto publicado neste blogue.

A utilização desta ferramenta acontece com mais frequência quando é feita uma referência mais “sensível” que pode levantar dúvidas ou suspeitas. Mas neste blogue não há espaço para dúvidas ou suspeitas. Não é nosso costume fazer acusações com base em suposições ou boatos. São práticas que deixamos para outros espaços.

Uma palavra final para assumir a nossa falha por nunca termos explicado este “detalhe” de forma objectiva. Ninguém é obrigado a estar a par disto, mas é importante que nós, enquanto criadores de um conteúdo que disponibilizamos, expliquemos de forma clara o que está para além de palavras e pontuação. Em alguns casos, a leitura do mesmo texto com e sem hiperligações pode gerar um entendimento completamente diferente. Às vezes, chega mesmo a ser aquilo que distingue um facto daquilo que poderia ser considerado um simples boato.

Queríamos aproveitar ainda para deixar um grande abraço e um enorme muito obrigado a todos os que nos acompanham e que nos mandam mensagens de força, partilham conteúdos e que, como nós, acreditam que certas coisas não têm que ser inevitáveis. O vosso apoio faz desta casa uma casa muito feliz. Uma casa que também é vossa. O mundo muda a cada gesto nosso, a cada palavra. Digam não ao conformismo.

Silvéria Miranda e João Mendes

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.