Algo de muito estranho se passa com a promoção do turismo da Trofa II - minhotos, nós?

por João Mendes 0

Nem só de vídeos incompetentes vive o bizarro mundo da promoção do turismo da Trofa. Algo de muito estranho se passa com esta área subaproveitada do nosso concelho e, ironia das ironias, não fossem alguns indignados da claque do regime cercarem o João Pedro Costa quando este decidiu escrever sobre o tema, talvez nunca me passasse pela cabeça escavá-lo. Mas escavei. E encontrei muita porcaria no buraco. Mas hoje fico-me por esta que passarei a explicar. Voltarei em breve a este tema.

A imagem que abre este texto foi extraída do roteiro “Short Breaks”, lançado recentemente pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal, entidade parceira das autarquias do Norte do país, entre as quais a da Trofa. Uma leitura atenta do trecho em cima levará o caro leitor a descobrir que, tal como eu, viveu durante anos na mentira e no engano. Afinal a Trofa é uma localidade minhota e o Douro começará, ao que tudo indica, para lá da Carriça. Descobrimos também que a iguaria gastronómica pela qual a Trofa é procurada são os rojões. E eu que sempre pensei que eram os Leitões do Flor do Ave e da Lina ou o Bacalhau da Julinha que mais atraiam os entusiastas gastronómicos. Mas ainda falta a cereja no topo do bolo. E que cereja! Festas da Senhora das Dores? Não existem! As grandiosas festas da nossa terra são afinal as Festas da Senhora da Saúde e têm andores e tudo.

Devo dizer que a minha alma está parva. Custa a acreditar neste grau de aselhice, não parece real! Mas infelizmente é. Não sei se alguém da parte da CMT terá trabalhado em articulação com estas pessoas de competência duvidosa do Turismo do Porto e Norte de Portugal, o que tornaria tudo isto ainda mais grave, mas a verdade é que, a julgar pelos absurdos que são escritos sobre a Trofa, devem perceber tanto disto como eu percebo de engenharia astrofísica (que, para aqueles que não me conhecem, é nada). A entidade, presidida por um ex-deputado do PSD nomeado para o efeito, que nem sequer do Norte do país é natural, tem-se feito representar por várias vezes no nosso concelho, nomeadamente na inauguração da Loja Interactiva do Turismo instalada no recém-inaugurado Parque Nossa Senhora das Dores/Dr. Lima Carneiro. Será que os responsáveis pelo pelouro do Turismo da CM da Trofa tiveram a oportunidade de explicar aos incompetentes do Turismo do Porto e Norte de Portugal, responsáveis por esta porcaria, que este roteiro (pelo menos no que ao nosso concelho diz respeito) é efectivamente uma porcaria? Será que eles percebem a extensão da desconsideração pelo nosso concelho que configura chamarem-nos minhotos ou trocarem o nome de uma das festas religiosas mais importantes do Norte do país, central para a nossa identidade, cultura e tradições? Alguém viu o orgulho trofense por aí? Ou será que ele só sai à rua quando a propaganda precisa dele?

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.