Mulher de Vermelho

por Alexandra Santos 0

Pedro não conseguia parar de olhar para ela, para a mulher de vermelho que iluminava todo o espaço. Morena, de vestido justo, deixava antever todas as curvas proeminentes do seu corpo e todos os seus movimentos revelavam uma mulher extremamente sensual. Estava rodeada de amigas e enquanto conversava sorria e enquanto sorria o mundo de Pedro se transformava. Queria abordá-la, falar com ela, dizer-lhe que por ela seria capaz de lutar contra o monstro mais feroz, de escalar a montanha mais alta, de cometer a maior loucura ou simplesmente tomá-la nos seus braços e fazê-la sua, se ela assim o permitisse. Mas faltavam-lhe forças e todo o seu corpo tremia. O que diriam os seus amigos se o vissem? Ele, que sempre conquistou a mulher que quis. Ele, que sempre conseguiu que a mulher mais atraente o seguisse, que a mulher mais bela o amasse. Tudo nela o seduzia, como muitas outras antes de as possuir, mas nenhuma delas tinha o sorriso que o transformava, aquele sorriso que o alterava.

Quando a viu um pouco mais isolada, decidiu finalmente agir, aproximou-se dela e sussurrou-lhe ao ouvido: “O teu sorriso é um mundo inteiro ao qual eu gostava de pertencer”. Ela olhou-o nos olhos e, desarmada, sorriu.

Alexandra Santos

Alexandra Santos nasceu em 1980, em S.Romão do Coronado, concelho da Trofa, onde ainda reside. Licenciou-se em Ensino de Português e Inglês pela Universidade do Minho em 2003, tendo trabalhado sempre, a partir daí, na área da educação. Devido ao gosto pela escrita, tornou-se igualmente escritora, sendo a autora do livro de poesia Palavras Sussurradas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.