ACR Vigorosa: mais do que um clube, uma família

por João Mendes 0

Nunca fui bom a jogar futebol. Aliás, era (e sou) péssimo com uma bola nos pés. Mas, apesar da maioria dos meus amigos preferir jogar à bola nos intervalos, nos bons velhos tempos na primária do Paranho ou do ciclo da Trofa, hoje E.B. 2/3 Napoleão Sousa Marques, havia um grupinho de amigos, que felizmente ainda conservo, que era louco pela NBA e gostava de jogar basquete. Apesar de no nosso tempo não haver sequer uma equipa de desporto escolar para a modalidade, a verdade é que, durante anos, qualquer intervalo, furo ou tarde livre era motivo para lançar umas bolas. O Celso, o craque absoluto e ligeiramente mais velho que os restantes, era um autêntico mago com a bola nas mãos. Quando crescemos o suficiente para afundar era a absoluta loucura. Ensaiavam-se jogadas cheias de truques e, ocasionalmente, partia-se um cesto. Bons velhos tempos.

Recordei esses bons velhos tempos no passado Sábado, enquanto assistia à apresentação das equipas e atletas da secção de basquetebol da ACR Vigorosa, que decorreu na sede do Clube Slotcar da Trofa. Eram dezenas de jovens, apaixonados pelo desporto, dirigidos por jovens treinadoras e dirigentes, absolutamente entusiasmados e motivados para uma época em grande. Organizaram uma bela festa, subiram ao palco para partilhar as suas experiências e conquistas, fizeram barulho uns pelos outros e demonstraram uma coesão estupenda, típica de quem sente e tem amor à camisola. E ali estava eu, sorriso estúpido na cara, cheio de inveja porque no meu tempo não havia nada daquilo, a contemplar a alegria daqueles jovens preparados para tomar o mundo de assalto.

A ACR Vigorosa apresentou as suas quatro equipas, a saber: sub-14 masculino, sub-16 masculino, sub-18 masculino e sub-19 feminino. As treinadoras, que parecem confundir-se com os atletas, tão jovens que são, conhecem os seus atletas, falam deles como quem fala de familiares ou do seu círculo mais chegado de amigos (não deve andar muito longe disso), e demonstram uma proximidade tão genuína que, a meu ver, será, com toda a certeza, um dos segredos do seu sucesso. As palavras que podem ver no título deste texto, da autoria da coordenadora da secção da basquetebol, Diana Ribeiro, são o espelho disso mesmo.

Resta-me desejar-lhes tudo de bom para a época que agora se inicia, agradecer pelas memórias que me fizeram recordar e aproveitar para aqui lançar o repto para que os nossos leitores visitem a página no Facebook da ACR Vigorosa e, se puderem, desafiar-vos a comparecer nos jogos para os apoiar que, por aquilo que me foi dado a entender, se realizam no pavilhão polidesportivo de São Romão do Coronado. Que tenham uma época em grande. A entrega que demonstram merece isso e muito mais. Força Vigorosa!

Fotos: Facebook ACR Vigorosa

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.