Uma tremenda honra e um enorme orgulho

por João Mendes 0

A noite de Sábado foi muito especial. A uma semana de atingirmos a maioridade enquanto concelho, o Salão Nobre da Junta de Freguesia do Muro teve lotação esgotada para assistir à apresentação do livro “A história da criação do concelho da Trofa – Contributos”, do professor Moreira da Silva, uma obra que nasceu no blogue …e a Trofa é minha. Juntaram-se amigos, ouviu-se boa música, ajudou-se uma boa causa e recordaram-se anos de luta, com alguns dos seus protagonistas maiores mesmo ali, sentados na fila da frente. Um momento inesquecível e, pelo menos para mim, de valor incalculável.

Foi uma tremenda honra e um enorme orgulho, ver este projecto que criei com a minha grande amiga Silvéria dar o salto e ver-se associado à publicação de um livro que retracta um dos episódios mais bonitos da história do nosso concelho, senão mesmo o mais bonito. Um episódio que define quem somos, que define o nosso presente e definirá o nosso futuro. Um episódio que foi e continua a ser uma das grandes inspirações para aquilo que pretendemos e nos predispusemos a fazer, desde o primeiro momento, no …e a Trofa é minha: lutar por uma Trofa mais livre e autónoma, independente de interesses nebulosos, onde as decisões devem reflectir, a todo o momento, o superior interesse desta terra.

Obrigado ao professor Moreira da Silva por ter aceite o convite e por nos ter levado nesta aventura, obrigado à Muro de Abrigo pelo trabalho generoso e pelo esforço que colocou nesta apresentação, obrigado à restante equipa do …e a Trofa é minha, que contribuiu, de muitas formas, para que conseguíssemos chegar até aqui, obrigado aos músicos, técnicos, fotógrafos e voluntários e mecenas, por permitirem que tudo isto acontecesse com gastos próximo do zero, e obrigado a todos os amigos, trofenses e “estrangeiros”, que encheram o Salão Nobre e cuja presença, estou certo que falo por todos os envolvidos neste projecto, nos honrou de uma forma inexplicável.

Nestes tempos de incerteza, em que tantos dos nossos valores democráticos são permanentemente sequestradas por interesses pouco claros e, não raras vezes, nocivos para o seu bom funcionamento, cruzar os braços não pode ser opção. As estruturas de poder vivem hoje uma fase de transformação que resulta, em larga medida, da sua impreparação para a revolução digital, e o fluxo de informação, de proporções astronómicas, permite-nos, ao contrário daquilo que acontecia num passado recente, aceder a dados que podem e devem ser questionados. As arenas políticas, como as assembleias municipais ou de freguesia, independentemente do seu inquestionável valor e importância, são arenas de partidos e políticos, onde pouco mais é permitido ao cidadão comum que assistir, colocar questões que poderão ou não ser respondidas e receber respostas que poderão ou não ir ao encontro das dúvidas que as suscitaram. Sem contraditório. Na arena digital, porém, o debate de ideias extravasa as imposições do sistema político, permitindo a todos o acesso à discussão da coisa pública. Não se tomam ali decisões, é certo, mas obtém-se conhecimento, esclarecem-se dúvidas, trocam-se impressões e experiências, consciencializam-se pessoas. E uma sociedade mais conhecedora, esclarecida, comunicante e consciente está, agora e sempre, mais preparada para cumprir as suas funções e exigir a mais digna das existências. A palavra, a história e o pensamento racional e crítico são algumas das armas que nos foram dadas para sobreviver neste caos organizado. Não tenhamos medo de as usar.

Foto: Manuel Veloso

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.