Metro até à Trofa? Eles querem lá saber do metro até à Trofa!

por João Mendes 0

Um recente artigo do professor Moreira da Silva, publicado originalmente n’O Notícias da Trofa e republicado, com notável alcance, nesta casa, é todo um tratado a essa patologia que é o centralismo, doença infecto-contagiosa que corrói este país e que se reflecte, em versões micro, nos distritos e concelhos deste país. Não precisam de ir muito longe: basta vez a quantidade de obras e iniciativas públicas que acontecem em Bougado, a Lisboa do concelho da Trofa, e ver o que acontece nas restantes freguesias. Mas porque 2017 é ano de eleições, estou convencido que esta situação se irá temporária e parcialmente reverter. Pelo menos para inglês ver.

Voltando ao texto do professor, e depois de ouvir a intervenção assertiva do Paulo Martins na última assembleia municipal, naquele que foi o momento mais refrescante de uma reunião feita de insultos, faltas de educação e outros abusos, uns tolerados, outros não, estou cada vez mais certo de que está na hora de voltar a tomar Lisboa de assalto. Está na hora de arranjarmos uns autocarros e umas bandeiras, fazer um farnel e estremecer outra vez com o largo da Assembleia da República. E convinha ser já este ano, aproveitando o calendário eleitoral para colocar pressão adicional sobre a classe política. 

Para além daquilo que refere o professor Moreira da Silva no artigo citado, surgiram novas informações que dão conta dos planos do actual governo para a criação de uma nova ligação entre São Bento e a Casa da Música, com quatro novas estações na Igreja do Carmo, Palácio de Cristal, Faculdade de Letras e Campo Alegre. E, uma vez mais, a Trofa ficará para trás. Mais do mesmo. Os governos passam, o problema fica.

Contudo, não posso deixar de frisar o quanto me comove, mas comoção ao ponto de me vir uma lagrimazinha ao canto do olho, quando assisto à indignação de um certo grupo de pessoas, que apesar de uns quantos artigos de opinião de circunstância, se mantiveram quietos, calados, obedientes e sempre com o partido à frente enquanto, durante o mandato do anterior governo, a exacta mesma situação se registou. Quando o anterior secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, aquele que recebe uma pipa de massa para vender o Novo Banco, ao nível de um presidente da CGD, afirmava que não haveria um euro para a linha de metro de Lisboa enquanto não houvesse para o Porto, apesar de ter aprovado a expansão do metro de Lisboa até á Reboleira. E onde estavam os indignados de ocasião? Onde estavam os artigos emocionados de deputados de concelhos vizinhos? Onde estava o senhor Bragança Fernandes, presidente da distrital do PSD, a defender a justiça da extensão do metro até à Trofa? Em lado nenhum. Repito: em lado nenhum. Se não havia proveito para o partido, que poderiam eles lá estar a fazer?

Os governos de Lisboa, meus caros, estão-se nas tintas para a extensão do metro até à Trofa, sejam eles a Caranguejola do Passos ou a Geringonça do Costa. Estão-se nas tintas para a Trofa, para o metro até à Trofa, para quem precisa dele e não querem saber se A ou B tem ou não transporte para o trabalho ou para a universidade. Estão-se também nas tintas para si mas não hesitarão em voltar às ruas, muito em breve, para mendigar pelo seu voto. Porque aquilo que eles querem, não tenham dúvidas, é que a religião deles (leia-se "partido político") triunfe (leia-se "vença as eleições"). O resto é paleio de saco de indivíduos com a espinha dorsal de um caracol, que se regem por sistemas de dois pesos e duas medidas, pondo o partido à frente das necessidades da nossa terra. Metro até á Trofa? Eles querem lá saber do metro até à Trofa!

Trofenses, é tempo de arregaçar as mangas e mostrar aos políticos de Lisboa e respectivos mandatários locais que estamos fartos de conversa fiada. Fartos de tretas eleitoralistas e promessas vazias. Fartos de mentiras e de manipulações. Lisboa é já ali.

 

Foto: O Notícias da Trofa

 

Leituras adicionais:

Sobre o boicote do presidente Sérgio Humberto á liberdade de imprensa do Notícias da Trofa (14 de Outubro de 2015 - link)

Terá sido este o motivo que levou o presidente Sérgio Humberto a tentar censurar a Trofa TV? (29 de Outubro de 2015 - link)

Metro: desenrolando um novelo de mentiras e manipulações (27 de Abril de 2016 - link)

Carta aberta à deputada Emília Santos do PSD (3 de Maio de 2016 - link)

Recomendado:

Pedro Passos Coelho afirma que o metro "não está em cima da mesa" (Trofa TV, 1 de Outubro de 2015 - link

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.