Ser do contra é tramado, não é boys?

por João Mendes 0

Há pouco mais de um ano, o João Pedro Costa assinou um texto neste espaço onde apontou e criticou a falta de sombra no parque infantil situado no Parque Nossa Senhora das Dores. De imediato, os habituais boys de ataque do regime vieram criticar a posição do João Pedro, ao melhor estilo dos imbecis, acusando-o, porque as cabecinhas dos boys e das ovelhas não dão para mais, de ser do contra.

É sempre assim: se questionas ou discordas da condução da gestão autárquica, seja qual for o tema, és do contra. Bem podes perguntar porquê que nunca te responderão. E não o farão, porque, na maior parte dos casos, nem sequer sabem o que responder, és do contra porque alguém lhes disse que tinhas que o ser e não há necessidade de o justificar. Sim, a lealdade politico-partidária pode ser muito estúpida e levar responsáveis eleitos, detentores de tachos e outros apaniguados a fazer as mais tristes figuras. 

Porém, quando são os arautos do regime a simular agressões, a inventar carros que não existem ou a desferir ataques pessoais sem pés nem cabeça através de um pasquim que mais não é que uma ferramenta de propaganda, não raras vezes financiada directa e indirectamente pelo dinheiro dos nossos impostos, está tudo bem. Já quando se contraria o regime, aqui d'el rei que é malta do contra. Claro que, segundo o regime vigente e respectivas tropas, criticar é legítimo desde que não se critique o regime. E isto diz-nos muito sobre o respeito que algumas pessoas têm pela liberdade de expressão, respeito esse que ficou ainda mais claro após os recentes tiques autoritários revelados por alguns membros do executivo, que deixariam Salazar orgulhoso.

Imbecis à parte, um ano depois do texto do João, que teve milhares de acessos, decorrem obras no Parque Nossa Senhora das Dores. Objectivo? Dotar o parque infantil de melhorias, entre elas a tal sombra que tanta falta faz. Parabéns, João, por estares sempre atento (aparentemente um ano à frente do executivo) e não apenas quando um caudilho te manda estar. Aos imbecis, não se preocupem: os vossos tachos ainda estão seguros. Ainda.

Foto via sociedadedosanimais.blogspot.pt

João Mendes

Radicalmente contra todas as formas de instrumentalização dos recursos públicos em função dos apetites partidários e com um apetite insaciável pela desconstrução de mentiras e outros embustes que nos são diariamente oferecidos pelas elites dirigentes, a minha luta é por um concelho da Trofa mais transparente, mais íntegro e no sentido da evolução contínua, onde o poder cuja função é servir-nos pode e deve ser questionado. Das pessoas para as pessoas, sem medo nem clientelas.

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.