Terra de ninguém

por Nuno Martins 0

Quando a ponte da "Peça Má" sobre a Nacional 14 foi destruída a desculpa das autoridades trofenses para que nada tivessem feito para evitar tal desfecho foi que o antigo canal ferroviário, e portanto as pontes também, pertenciam à Metro do Porto.

Não entendo como é que por esse país fora os troços de ex-caminhos de ferro, que infelizmente são cada vez mais devido às políticas de transporte ferroviário dos sucessivos governos, têm sido aproveitados para dar qualidade de vida às populações e chamar turistas para essas terras. Nesses casos os terrenos pertencem às autarquias, visto que na maioria dos casos são as autarquias que estão a levar a cabo tais projectos? É assim entre Valença e Monção, é assim entre Póvoa de Varzim e Famalicão, é assim a Ecovia do Vez, é assim a Ecovia do Tâmega, só para citar alguns exemplos.

Uma vez que para a Metro do Porto e para o Governo, e também para os responsáveis trofenses visto nada fazerem para que o assunto não seja esquecido, o Metro não chegará à Trofa, era tempo de se começar a pensar numa nova funcionalidade para o antigo canal ferroviário.

Numa altura em que tanto se fala da limpeza das matas é pena que uns quilómetros de terrenos que podiam ser requalificados não estejam a servir para mais nada senão criar mato e deitar entulho.

Nuno Martins

Sou o Nuno, nasci no Porto em 1978 e sempre vivi em Alvarelhos. Poder dizer o que penso e não o que os outros querem que eu diga é para mim a maior conquista do 25 de Abril. Essa é a principal premissa deste espaço, por isso posso dizer também e com orgulho que a Trofa é minha!

Comentários

Deixar um comentário

Faça Login para comentar.